Egiptologia no Brasil - CBAE

Menu

Links

Icq Status


avenida_das_esfinges_luxor_egito.jpg

Prof. Egiptólogo Nilson Jose da Silva Souza, já escreveu mais de 60(sessenta) trabalhos monográficos sobre o Egito Antigo, destacando-se:IMHOTEP, OS ESCARAVELHOS, PAPIRO EDWIN SMTH, TEMPLO ATONIANO, OS ESCARAVELHOS DE AQUENATON, OS AMULETOS DE TUTANCAMON, A PEDRA DE ROSETA, O SIMBOLISMO DAS CORES DO ANTIGO EGITO, A SIMBÓLICA DO LÓTUS NO ANTIGO ANTIGO EGITO, A MAÇONARIA E O EGITO, ENERGÈTICA PIRAMIDAL, A COSMOGONIA NO EGITO ANTIGO DENTRE OUTROS.
Egiptologia é o estudo da cultura egípcia. É uma área da arqueologia e da história antiga Ainda que comumente associada ao período faraônico, a Egiptologia também se estende para as origens pré-dinásticas (anterior à unificação c. 3150 a.C) até períodos mais recentes da história do Egito. A disciplina surgiu, oficialmente, quando da criação da cadeira de Egiptologia no Collège de France para Jean-François Champollion (1790-1832), após sua decifração da escrita egípcia, os hieróglifos. A partir de então, uma nova luz abriu-se para os documentos dessa terra lendária que poderia ser interpretada, finalmente, através do ponto de vista dos próprios egípcios (até então vigoravam as interpretações bíblicas e de autores greco-romanos).

A egiptologia foi ganhando novas ramificações ao se tornar uma ciência mais madura. Técnicas arqueológicas mais acuradas foram aplicadas na descoberta e conservação dos monumentos, envolvendo um amplo leque de disciplinas em estudos arquitetônicos, biológicos e físicos, entre outros. Hoje em dia, a exploração de um sítio arqueológico no Egito envolve um longo processo de estudo deste antes de se começar qualquer escavação. Uma metodologia criteriosa é indispensável para a conservação das descobertas e este processo envolve igualmente sua análise e publicação para torná-las de acesso público.

Para C. W. Ceram, a egiptologia começou com a obra "Description de lEgypte" (ou "Recueil des observations et recherches qui ont été faites en Égypte pendant lexpédition française"), onde foi reunido pelo Ministro do Interior Jean-Antoine Chaptal os registos da expedição científica que acompanhara Napoleão Bonaparte na sua Campanha do Egito, em especial fundamentada nas gravuras de Vivant Denon (CERAM, C. W., Deuses, Túmulos e Sábios. trad. João Távora, Melhoramentos, São Paulo, 5ªed., 1956).




Faraó

Faraó era o título atribuído aos reis (c

veja mais

Nefertiti

Nefertiti (c. 1380 - 1345 a.C.) foi uma

veja mais

Livro dos Mortos

Livro dos Mortos (erroneamente chamado a

veja mais

Antigo Egito

Egito Antigo é a expressão que define a

veja mais